Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Costa promete “desfazer trapalhada” da privatização dos transportes

  • 333

Marcos Borga

Reversão da concessão dos transportes urbanos de Lisboa e do Porto está na calha. Primeiro-ministro diz no Parlamento que TC “não validou privatização. Governo retira processos e assim anula automaticamente as concessões

Bernardo Ferrão

Bernardo Ferrão

Subdiretor da SIC

O anúncio foi feito em resposta ao líder da bancada parlamentar do CDS, que questionou diretamente o primeiro-ministro: "Em nome de quê entregou o sector dos transportes ao PCP?", perguntou Nuno Magalhães durante o debate do programa do XXI Governo.

António Costa respondeu diretamente ao assunto, acusando o anterior Executivo de "cegueira e radicalismo". Por isso, disse Costa, "o Tribunal de Contas [TC] não validou estes contratos e é possível desfazer está trapalhada".

Segundo fontes governamentais disseram ao Expresso, os processos do Metro de Lisboa e do Porto, assim como da Carris e da STCP, tinham sido devolvidos para esclarecimentos adicionais pelo TC. Como a reversão destas concessões consta do programa do Governo e dos acordos assinados com as esquerdas, "não faz sentido que se pusesse o processo de novo em marcha no Tribunal".

Ou seja, os processos que saíram do TC não voltarão a ser submetidos a nova apreciação e "automaticamente são anulados", disse fonte oficial.

A gestão da Carris, da STCP e dos metros de Lisboa e do Porto permanecerão, assim, sob alçada do sector público.