Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Patrões avisam PS: “Nos últimos dias houve fuga de capitais”

  • 333

MIGUEL A. LOPES / Lusa

António Saraiva diz ter conhecimento de muitos casos de saidas de dinheiro de Portugal nos últimos dias, por causa do receio do Governo PS. E diz-se disponivel para combate se António Costa ultrapassar linhas vermelhas

Nos últimos dias, a indefinição política levou muitos empresários a “retirar dinheiro do país pelos sinais negativos que foram dados em termos de fiscalidade”, disse António Saraiva esta terça-feira à noite, em declarações à Rádio Renascença.

Segundo o presidente da CIP, que representa os patrões, diz estar na expectativa das medidas do Governo que acaba de ser indigitado pelo Presidente da República, Cavaco Silva. Mas lança avisos à navegação. “Se, em sede de Parlamento, houver legislação contrária aos interesses das empresas, a factores de competitividade e que, no nosso entendimento prejudiquem o desenvolvimento económico que todos desejamos, aí teremos que travar outros combates”.

“Travaremos esses combates, aqueles que tiverem que ser travados, porque há linhas, vamos-lhes chamar vermelhas, das quais não abdicaremos”, prosseguiu António Saraiva.

A concertação social foi um dos aspetos salientados por Cavaco Silva nas seis perguntas feitas no início desta semana ao Partido Socialista. Recorde-se que o anúncio do aumento do salário mínimo nacional para 600 euros em quatro anos, que resultou dos acordos entre os partidos de esquerda para a formação de um Governo PS, irritou a CIP, que considerou que seria de bom-senso que tal não ocorresse por razões de compeitividade, mas também por a decisão ter sido tomada à margem da concertação social