Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Ministro da Segurança Social: Vieira da Silva, de volta ao lugar onde foi feliz

  • 333

José Caria

José António Vieira da Silva volta ao Ministério que ocupou entre 2005 e 2009 e onde realizou uma das mais importantes reformas estruturais realizadas em Portugal

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

José António Vieira da Silva, 62 anos, licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia e Gestão, atual deputado (cabeça-de-lista) pelo círculo eleitoral de Santarém, é o novo ministro do Trabalho, da Solidariedade e Segurança Social. Volta ao lugar que ocupou no primeiro governo de Sócrates, entre 2005 e 2009, e onde levou a cabo uma das mais importantes reformas estruturais realizadas no país.

Foi braço-direito de Ferro Rodrigues, primeiro no Governo (foi seu secretário de Estado na Segurança Social e nas Obras Públicas), depois no PS (foi secretário nacional para a Organização enquanto Ferro era o líder), por último na direção da bancada parlamentar (foi seu vice no último ano). Não quis tomar partido nas eleições internas que opuseram José Sócrates a Manuel Alegre e João Soares, no verão de 2004, mas aceitou presidir à comissão organizadora desse congresso. Foi convidado para ministro do Trabalho e da Solidariedade Social no Governo de Sócrates que saiu das legislativas de fevereiro de 2005.

Com a renovação do mandato (ainda que sem maioria absoluta, em 2009), Sócrates recompôs o Governo mas Vieira da Silva manteve-se, assumindo a pasta da Economia - que tinha sido de Manuel Pinho no primeiro Governo. Desde 2011 que era deputado à Assembleia da República (eleito por Setúbal, primeiro, por Santarém nesta legislatura) e um dos principais conselheiros de António Costa em matérias económicas (fez parte do grupo que elaborou o cenário macroeconómico).