Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Sábado, 28, é dia de “manif” da CGTP em Belém

  • 333

João Porfírio/ Lusa

“É inaceitável que uma semana após a aprovação da moção de rejeição ao programa de Governo do PSD/CDS, que determinou a sua demissão, o Presidente da República persista em manter um Governo em usurpação de funções, a gerir negócios”, acusa Arménio Carlos

A CGTP marcou uma concentração nacional para o dia 28 de novembro, junto ao Palácio de Belém, para exigir que o Presidente da República respeite a Constituição e dê sequência à solução governativa apresentada pelos partidos de esquerda.

A decisão foi tomada esta quarta-feira numa reunião extraordinária da comissão executiva da Intersindical, convocada para analisar a situação política atual.

"É inaceitável que uma semana após a aprovação da moção de rejeição ao programa de Governo do PSD/CDS, que determinou a sua demissão, o Presidente da República persista em manter um Governo em usurpação de funções, a gerir negócios", disse o secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, numa conferência de imprensa depois da reunião da comissão executiva.

O executivo da CGTP decidiu ainda promover a 24 de novembro uma "ação nacional de esclarecimento e mobilização dos trabalhadores" que passa pela realização de plenários "no maior número de locais de trabalho possível".