Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Jerónimo ataca Cavaco

  • 333

José Carlos Carvalho

Líder comunista crítica o Presidente da República por “privilegiar contactos com o grande capital” e por tentar “subverter a Constituição”

Palavras muito duras para Cavaco Silva. Numa declaração aos jornalistas feita na Assembleia da República, Jerónimo de Sousa lamenta que o Presidente da República esteja "arrastando a decisão que lhe cabe" para a nomeação de um novo Governo. As últimas audições feitas no Palácio de Belém - primeiro com patrões e sindicatos, e esta quarta-feira com banqueiros - foram pretexto para o líder do PCP lamentar que o chefe de Estado privilegie "contactos e audições com representantes do grande capital em detrimento dos órgãos de consulta constitucionalmente previstos".

Para o PCP, a não indigitacao de António Costa é sinal de que Cavaco "opta uma vez mais por intervir em auxílio do partido a que pertence".

Esta opção "afronta a Constituição", diz Jerónimo de Sousa, que contra-ataca responsabilizando o chefe de Estado "pelas consequências políticas e institucionais" que a sua decisão pode acarretar e que podem contribuir para "a degradação da situação nacional e promover o confronto entre órgãos de soberania".

Uma decisão presidencial que não passe pela viabilização de um Governo de esquerda terá, ameaça o secretário-geral do PCP, terá "a resposta democrática, dos trabalhadores e do povo".