Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Cavaco Silva recebe banqueiros na quarta-feira

  • 333

Este é o próximo passo na ronda de audiências que está a decorrer desde a semana passada

HOMEM DE GOUVEIA

O chefe de Estado vai prosseguir a ronda de audiências tendo em vista a formação do próximo Executivo. Desta vez, vai ouvir os principais banqueiros portugueses

O Presidente da República vai receber esta quarta-feira os presidentes dos principais bancos a operar em Portugal, revelou esta terça-feira fonte da Presidência da República. As audiências, no âmbito das consultas sobre a formação do Governo, irão decorrer no Palácio de Belém, em Lisboa.

Cavaco Silva encontra-se desde a semana passada, quando uma moção de rejeição de iniciativa socialista ao Governo de Passos e Portas derrubou o Executivo, no processo de ouvir os parceiros sociais e personalidades de várias áreas no panorama atual português.

O chefe de Estado encontra-se, neste momento, em visita oficial à Madeira, mas volta ao continente ainda esta terça-feira. Cavaco Silva chegou à ilha esta segunda-feira e, questionado sobre a formação do Executivo, recordou aos jornalistas que ele próprio esteve “cinco meses em gestão como primeiro-ministro”, em 1987, referindo ainda a altura em que também Pedro Santana Lopes exerceu as mesmas funções, em 2004.

Permanece assim em segredo uma possível decisão de Cavaco Silva sobre quem comandará os destinos do país. O chefe de Estado pode optar por manter o Executivo cessante em funções de gestão até que novas eleições possam ser convocadas, indigitar António Costa como primeiro-ministro ou nomear um Governo de iniciativa presidencial.

Costa e Centeno já se reuniram com os banqueiros

António Costa e o economista que é apontado como futuro ministro das Finanças de um eventual Governo PS, Mário Centeno, estiveram esta segunda-feira reunidos com os principais banqueiros portugueses, num almoço informal que terminou pouco depois das 15h e decorreu no Hotel Ritz, em Lisboa.

A reunião serviu para que os dois socialistas pudessem tomar um conhecimento mais profundo da situação do sistema financeiro, com temas mais específicos como o Novo Banco e o Orçamento de Estado para 2016 a serem abordados. De acordo com uma fonte socialista citada pelo “Diário Económico”, António Costa está “preocupado” com a saúde do sistema financeiro português.

José de Matos, presidente da CGD, Nuno Amado, presidente do BCP, Fernando Ulrich, presidente do BPI, Eduardo Stock da Cunha, presidente do Novo Banco, e José Carlos Sítima, administrador-executivo do Santander Totta, estiveram no almoço, assim como Fernando Faria de Oliveira, presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB).