Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PS, PCP e Bloco. A “profana trindade”, escreve a “The Economist”

  • 333

Conceituada revista britânica analisa a situação política em Portugal e escreve que o PS há de levar uma “valentes cotoveladas” dos seus aliados de esquerda

Se António Costa assumir a chefia de um Governo suportado por comunistas e bloquistas, o secretário-geral do Partido Socialista deverá estar preparado para umas “valentes cotoveladas” dos seus aliados.

É assim que a conceituada revista “The Economist” analisa esta quinta-feira a convivência no poder de socialistas, comunistas e bloquistas, a que chama “profana trindade”.

Constata ainda a “The Economist” que se trata de mais uma viragem à esquerda dentro da zona euro e que, apesar de ter Passos Coelho ter ganho as eleições mas perdido a maioria no Parlamento, ao 12.º dia o seu Governo foi derrubado.

“Um Governo do PS estará dependente do votos de partidos que pretendem reestruturar a dívida externa e deixar a NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte)”, lembra a “The Economist” para logo acrescentar: “O senhor Costa jurou manter-se no caminho estreito da consolidação fiscal, mas deverá esperar umas valentes cotoveladas da sua esquerda”.