Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Mariana Mortágua: "Hoje é o dia de despedir Passos e Portas"

  • 333

Mário Cruz/ Lusa

No dia em que se espera que a esquerda derrube o governo de direita no Parlamento, deputada bloquista diz que "é a esperança que renasce." Haverá uma maioria "comprometida com políticas de urgência", em que "a estabilidade deixará de ser a da chantagem contra os pobres"

Na sua coluna de opinião no "Jornal de Notícias", Mariana Mortágua escreve que "hoje é o dia de despedir Passos e Portas". O Bloco de Esquerda, de que é deputada, será um dos partidos a apresentar uma moção de rejeição ao programa do Governo, que deverá acabar hoje na queda do Executivo PSD/CDS no Parlamento.

"A novidade é que não se segue um Governo de mais do mesmo a alternar com a coligação", prossegue. Falando de "uma mudança política essencial", Mariana Mortágua considera que o milhão de votos no Bloco e na CDU foram votos úteis que permitem romper "com o centrão".

"Haverá uma maioria que está comprometida com políticas de urgência", escreve ainda a deputada no JN. "A estabilidade deixará de ser a da chantagem contra os pobres" e passará a ser a da "devolução de salários e pensões; nenhuma carga suplementar nos impostos sobre o trabalho e os bens essenciais; fim do ataque ao Estado social, saúde, educação, segurança social."

Sobre o debate parlamentar destes dois dias, a deputada do BE conclui: "Na hora da despedida, a Direita exibe o seu extremismo, saindo do palco a celebrar, derrotada e fanática, a desgraça em que deixam o país."