Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Nuno Magalhães. “Com a troika da esquerda não sabemos o que poderá acontecer”

  • 333

Marcos Borga

Líder parlamentar do CDS critica a ‘ausência’ de António Costa no debate desta tarde, acusando-o de falta de “frontalidade democrática”

Nuno Magalhães reiterou esta tarde que o programa do PSD/CDS garante as metas orçamentais e a estabilidade política que o país precisa, ao contrário das propostas de esquerda. “Com a troika da esquerda não sabemos o que poderá acontecer”, ironizou.

O líder parlamentar do CDS diz que a coligação continua a assumir a sua responsabilidade, tal como fez durante os últimos anos. “Nós apoiaremos convictamente o programa do Governo, que é um compromisso com a estabilidade política necessária. Assumimos o que assumimos no passado, a nossa responsabilidade”, afirmou Nuno Magalhães, sublinhando esperar que da oposição se verificasse o mesmo.

“Pudessem aqueles que perderam as eleições dizer o mesmo, ou apenas aqueles que querem derrubar o Governo e que não tiveram coragem política para fazer parte do mesmo”, acrescentou, numa clara alusão ao PS.

Face à ‘ausência’ de António Costa na sessão parlamentar , Nuno Magalhães acusou-o de falta de “frontalidade democrática” e de “cobardia política”. “Há um facto de o secretário-geral do PS António Costa ter mais uma vez se furtado ao debate. Entrou calado, vamos ver se não se está a guardar para amanhã, para o período de encerramento quando não há perguntas e pedidos de esclarecimento. Que frontalidade é esta?”, indagou.