Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Costa. Críticas do PSD/CDS mostram que debate é uma “perda de tempo”

  • 333

Marcos Borga

O secretário-geral do PS saiu mais cedo do Parlamento e explicou que já tinha decidido que só vai intervir no segundo dia de debate do programa do Governo

À saída do hemiciclo do Parlamento, o líder socialista respondeu esta segunda-feira às críticas dos deputados da coligação face à 'ausência' de António Costa no primeiro dia de debate do programa do Governo PSD/CDS.

“Eu verifico que as bancadas do PSD e CDS parecem dar razão a quem diz que o debate do programa é uma perda de tempo”, afirmou António Costa aos jornalistas, sublinhando que irá intervir no debate desta terça-feira.

Durante a discussão parlamentar desta tarde, o deputado Carlos Abreu Amorim desafiou António Costa para intervir na sessão parlamentar. “Não é um bom começo, sr. deputado António Costa venha ao debate, venha ao jogo democrático”, afirmou.

“Um grande sinal político é a ausência do debate de António Costa. É uma ausência que é um silêncio ensurdecedor”, acrescentou.

Do lado do CDS, Nuno Magalhães acusou o líder socialista de falta de “frontalidade democrática” e de “cobardia política”. “Há um facto de o secretário-geral do PS António Costa ter mais uma vez se furtado ao debate. Entrou calado, vamos ver se não se está a guardar para amanhã, para o período de encerramento quando não há perguntas e pedidos de esclarecimento. Que frontalidade é esta?”, questionou.