Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marisa Matias: “Este é o tempo dos partidos e da Assembleia”

  • 333

Nuno Botelho

A candidata presidencial considera que o empossamento esta sexta-feira do Executivo de Passos Coelho foi uma “perda de tempo” e que a solução governativa já não está nas mãos do Presidente da República, mas do Parlamento

Marisa Matias criticou esta tarde o discurso do Presidente da República durante a cerimónia de empossamento do XX Governo Constitucional, lamentando que tenha sido um “elogio” a um Executivo “condenado”.

“Mais uma vez o Presidente da República aproveitou a ocasião para fazer um louvor e um elogio ao Governo santo”, afirmou à SIC Notícias a eurodeputada e candidata presidencial do BE, em Bruxelas, defendendo que foi um discurso de “costas voltadas” para os portugueses que fizeram sacrifícios nos últimos anos.

Ainda que reconheça a legitimidade de Cavaco Silva para dar posse à coligação, que obteve o maior número de votos nas legislativas, Marisa Matias considerou que a cerimónia de hoje constituiu uma “perda de tempo”, uma vez que os partidos de esquerda já anunciaram que irão apresentar uma moção de rejeição ao programa do Executivo e garantem uma solução governativa.

“Cabe ao Presidente da República dar posse ao Governo, mas não cabe condicionar ou rejeitar um programa de Governo”, sustentou Marisa Matias, afirmando que a estabilidade solicitada pelo Chefe de Estado só pode ser garantida pelos partidos de esquerda.

O mais importante, diz a candidata presidencial, é que a solução governativa já não está nas mãos do Presidente da República, mas da Assembleia da República. “Este é o tempo dos partidos e da Assembleia, mas veremos nos próximos dias”.

Sobre o discurso de Passos Coelho, Marisa Matias declarou que o primeiro-ministro aproveitou a ocasião para fazer um discurso de pré-campanha eleitoral para 2019.