Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Fernando Medina: “Seria um desastre ter um governo de gestão”

  • 333

Ana Baião

Sucessor de António Costa na Câmara de Lisboa acredita que Cavaco dará posse a um governo PS. Ter um governo de gestão atrasaria o Orçamento do Estado, diz

“Seria um desastre ter um governo de gestão”, afirmou esta quarta à noite Fernando Medina, em declarações em direto na TVI. Segundo o autarca socialista, tal atrasaria a aprovação do Orçamento do Estado para demasiado tarde.

Teríamos eleições “talvez em julho”, se houvesse um governo de gestão, tendo em conta as limitações de calendário impostas por razões que se prendem com as eleições presidenciais, em janeiro próximo. Ora, isso significaria que só teríamos o Orçamento do Estado para 2016 aprovado já no segundo semestre do ano, acrescentou.

Cavaco “é em parte responsável pela situação”, refere, por ter “marcado as eleições para esta data”, em outubro, quando os seus próprios poderes já estariam limitados por estar em final de mandato em Belém.

Medida, que substituiu António Costa como presidente da Câmara de Lisboa, acredita que Cavaco Silva dará posse a “um governo estável”, o que se espera venha a ser apresentado pelo apresentado pelo Partido Socialista depois da anunciada apresentação de moções de rejeição ao programa de governo de Pedro Passos Coelho, que foi indigitado pelo Presidente da República.

Passos Coelho já tem equipa governativa, que só deverá durar até esse chumbo, que deverá acontecer na semana de 9 de novembro. A posse está marcada para sexta feira. Para Fernando Medina, esta equipa anunciada esta semana por Pedro Passos Coelho é “um governo de circunstância”, que praticamente não existirá.