Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo fala hoje sobre os poderes presidenciais

  • 333

É às 18h, na Voz do Operário. Para a sua segunda ação de campanha, desta vez em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa escolheu o tema do momento: os poderes presidenciais. Mas não dirá se empossava Costa primeiro ministro.

Era impossível fugir ao assunto. Com Cavaco Silva no olho do furacão, depois de Antonio Costa ter transformado uma derrota eleitoral no chumbo de um Governo de quem ganhou as eleições, Marcelo sabia que não podia ficar calado. E decidiu escolher o tema "poderes presidenciais" para a sua segunda ação de campanha.

Hoje 'a tarde, no pavilhão da Voz do Operário, em Lisboa, Marcelo vai dizer o que pensa dos poderes do Chefe de Estado, cargo a que decidiu candidatar-se. Não deverá, no entanto, responder diretamente 'a questão: o que faria no lugar de Cavaco?

Empossava Costa como primeiro-ministro com apoio do PCP e do BE, se estes chumbassem um Governo de Passos e Portas? Ou nem chegava a empossar Passos por este não ter apoio maioritario no Parlamento? Ontem a' noite, em Bragança, onde foi dar uma conferência no Instituto Teológico, Marcelo disse que o tempo do comentador acabou e remeteu para hoje um discurso ("escrito"). Mais do que uma abordagem concreta da crise política instalada, o professor deverá enunciar princípios.

Sábado passado, no Porto, o candidato presidencial já tinha enunciado alguns princípios sobre o tema. O PR deve tentar soluções de Governo "estáveis e duradouras", que não deixem de fora um Orçamento de Estado.

Na altura, Marcelo rejeitou uma situação que deixasse o pais sem OE durante meses, ou seja, rejeitou um Governo de gestão.