Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Ferro Rodrigues eleito presidente do Parlamento

  • 333

Marcos Borga

Esquerda viabiliza o candidato socialista. É uma decisão histórica: pela primeira vez não é eleito um presidente do partido mais votado nas legislativas. Número de votos em Ferro Rodrigues foi inferior à soma de deputados de PS, Bloco e CDU

Pouco passava das 16h quando Eduardo Ferro Rodrigues foi anunciado como novo presidente da Assembleia da República, ao recolher 120 votos a favor. É a primeira vez desde o 25 de Abril que o presidente do Parlamento não pertence ao partido mais votado nas legislativas. Fernando Negrão, proposto pelo PSD, recolheu apenas 108 votos. Dois deputados votaram em branco.

Para ser eleito, o vencedor precisava de recolher um total de 116 votos. Nota para o facto de os 120 votos de Ferro serem inferiores ao total de deputados de PS, Bloco e CDU - 122.

A candidatura de Ferro Rodrigues tinha sido subscrita pelo número máximo de deputados (46), incluindo membros da anterior direção parlamentar, presidentes de federação, cabeças de lista, pelo presidente do PS - Carlos César - e pelo secretário-geral do PS, António Costa. Entre os subscritores encontravam-se apoiantes de António José Seguro nas eleições primárias de 2014: Eurico Brilhante Dias e João Soares - que integraram o secretariado nacional do PS com António José Seguro -, assim como José Luís Carneiro - presidente da federação distrital do Porto - e António Gameiro - presidente da federação distrital de Santarém.

Marcos Borga

Fernando Negrão foi o candidato da direita à presidência da Assembleia da República. Proposto pela direção do PSD, o seu nome acabou aprovado pela comissão política nacional do partido.

A eleição foi secreta. Após a chamada de cada um dos 230 deputados para votarem, os trabalhos parlamentares foram interrompidos durante 15 minutos, para ser feita a contagem dos votos.

Coube ao deputado socialista Alberto Martins, escolhido pelo PSD para ser o presidente interino da Assembleia da República na sessão inaugural da XIII Legislatura, anunciar o nome do vencedor. Debaixo de uma salva de palmas, Ferro Rodrigues, antigo secretário-geral do partido e líder parlamentar dos socialistas no ciclo anterior, levantou-se do lugar que ocupava e passou a liderar os trabalhos.