Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Os caminhos (muito) perigosos do Presidente

  • 333

Na declaração que fez esta quinta-feira à noite ao país, Cavaco Silva parecia estar a apelar a uma cisão da bancada parlamentar do PS – e um Presidente não deve fazê-lo -, não pensando que pode resultar no efeito contrário: a união do partido contra Cavaco e mais favorável a um governo de esquerda

Bernardo Ferrão

Bernardo Ferrão

Subdiretor da SIC

Ao deixar entender que pode não dar posse a um Governo de António Costa, o chefe de Estado entra em contradição – foi ele que sempre pediu uma solução duradoura e estável – e fica sem recuo. O que lhe sobra? Um Governo em gestão que não pode fazer um Orçamento? Foi o próprio Cavaco Silva que defendeu que um Executivo nessas condições adensaria a frágil situação económico-financeira do país.

Por último, avisar os mercados dos perigos que considera inerentes a uma solução de esquerda é igualmente perigoso. Imaginemos que daqui a umas semanas Costa lhe apresenta uma alternativa à prova de qualquer dúvida: como é que o Presidente dá a volta ao texto? É que entretanto já disse aos mercados que devem desconfiar.

Veja o vídeo e saiba tudo sobre as legislativas AQUI