Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Eurodeputado espanhol: “Esquerda em Portugal fez pacto de perdedores”

  • 333

Esteban González Pons diz que “a extrema esquerda está disposta a renunciar ao seu programa para poder chegar ao Governo”. “Os populismos renunciam a tudo desde que com isso possam chegar ao poder”, refere. E afirma que “é bom que os espanhóis conheçam o que se está a passar em Portugal”

O chefe da delegação espanhola no grupo parlamentar do Partido Popular Europeu disse esta quarta-feira que os partidos da esquerda portuguesa estão a fazer "um pacto de perdedores" para "mandar em Portugal" e não para "transformar" o país.

"Não se apresentaram às eleições para transformar Portugal, mas sim para mandar em Portugal, o que não é o mesmo", considerou Esteban González Pons no Congresso do Partido Popular Europeu, que decorre até esta quinta-feira em Madrid.

Para o eurodeputado espanhol, "a extrema esquerda está disposta a renunciar ao seu programa para poder chegar ao Governo". "Os populismos renunciam a tudo desde que com isso possam chegar ao poder."

Afirmou, por isso, que "o que aconteceu com Portugal" - uma vitória da coligação de direita PSD/CDS-PP sem maioria absoluta, abrindo caminho a uma coligação de esquerda com PS, Bloco de Esquerda e PCP - pode acontecer em Espanha. "O que aconteceu em Portugal pode passar-se em Espanha. Pode acontecer que o PP [espanhol, atualmente no poder] ganhe as eleições e que se produza um pacto de perdedores. É bom que os espanhóis conheçam o que se está a passar em Portugal. Os votos podem acabar por ir para o PSOE [partido socialista espanhol]", advertiu.

González Pons também argumentou que "quando o centro político é fraco", os extremismos ganham peso. "A história da Europa já nos disse isso muitas vezes e vai voltar a dizer-nos. Se nós, os partidos do centro, somos fracos, os de extrema-direita e extrema-esquerda serão mais fortes", declarou.