Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PJ deteve 1.665 pessoas num ano, incluindo 190 suspeitos de violação e abuso de crianças

  • 333

Judiciária apreendeu no mesmo período mais de 6 toneladas de cocaína e mais de 23 de haxixe, 12 embarcações, 368 viaturas e 630 armas de fogo. Foram ainda arrestados 595 imóveis e apreendidos €15 milhões

A Polícia Judiciária (PJ) deteve, durante um ano, 1.665 pessoas, incluindo 203 presumíveis homicidas, 190 violadores e abusadores de crianças e 31 suspeitos por corrupção e fraude fiscal, revelou esta terça-feira o diretor nacional da PJ.

Almeida Rodrigues falava na sessão comemorativa dos 70 anos da PJ, presidida pela ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, que reiterou estar de saída de funções, prometendo continuar ao lado desta polícia no "combate da cidadania" contra o crime.

"Não me despeço, pois estaremos juntos e até já no combate da cidadania", disse a ministra.
Segundo os dados divulgados, dos 1.665 detidos, quase 40% ficaram em prisão preventiva e do total de detidos, 203 são presumíveis homicidas, 211 assaltantes à mão armada, 90 sequestradores, 190 violadores e abusadores de crianças.

Há ainda a registar no balanço da PJ 105 incendiários, 51 traficantes e detentores de armas de fogo, 356 traficantes de drogas, 16 traficantes de pessoas, 62 indiciados por burla e crime informático e 31 por corrupção e fraude fiscal.

Almeida Rodrigues precisou que, no mesmo período, a PJ apreendeu mais de 6 toneladas de cocaína e mais de 23 de haxixe, 12 embarcações, 368 viaturas e 630 armas de fogo.
Além disso - prosseguiu - arrestaram 595 imóveis, apreenderam 15 milhões de euros e propuseram a suspensão de operações financeiras avaliadas em 58 milhões de euros.