Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Alegre: Seria “grave” se Cavaco não aprovasse Governo de esquerda

  • 333

lucília monteiro

Manuel Alegre entende que a hipótese governativa à esquerda deixou de ser um tabu e espera que o chefe de Estado viabilize essa solução

O histórico dirigente socialista Manuel Alegre considerou esta terça-feira "grave" que o Presidente da República não venha a aprovar um executivo de coligação de esquerda que lhe seja apresentado.

"Acho que é uma solução democrática, acabou um tabu", declarou, sobre essa hipótese governativa à esquerda [com PS, CDU e BE], acrescentando que seria "grave" que tal não passasse em Belém porque com a esquerda unida "há uma maioria parlamentar".

O socialista falava aos jornalistas em Lisboa, no Centro Cultural de Belém, à entrada para a apresentação oficial de Maria de Belém Roseira como candidata às presidenciais de janeiro de 2016.

A apresentação da candidatura decorreu sensivelmente à mesma hora em que arrancou na sede do PS, no Largo do Rato, em Lisboa, uma nova reunião entre uma equipa de socialistas e uma outra da coligação Portugal à Frente (PàF), que junta PSD e CDS-PP.

Os encontros recentes do PS quer à esquerda quer com a Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) sucedem às legislativas de 04 de outubro.