Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo na TVI. Adeus, professor. Olá, presidente?

  • 333

Marcelo Rebelo Sousa é comentador da TVI

DR

A TVI despediu-se esta noite do “comentador mais influente de Portugal”, Marcelo Rebelo de Sousa, numa emissão pouco ortodoxa

“Bem-vindo ao Jornal das Oito em que nos vamos despedir do comentador mais influente de Portugal”. O jornal da TVI começou e acabou da mesma forma: com elogios a Marcelo Rebelo de Sousa, comentador político da estação nos últimos 15 anos (com uma passagem pela RTP) que suspendeu o seu contrato para se candidatar a presidente da República.

José Alberto Carvalho liderou a despedida do “professor”, numa “conversa sem guião” em que estiveram presentes Sérgio Figueiredo, diretor de informação da TVI, e Judite Sousa, Júlio Magalhães, Ana Sofia Vinhas, José Carlos Castro e João Maia Abreu, os pivôs que partilharam o espaço de comentário de Marcelo no canal (apenas Miguel Ganhão Pereira, já falecido, não esteve presente).

“Estamos aqui de pulsos cortados”, confessou Sérgio Figueiredo, antes de José Alberto Carvalho questionar Marcelo sobre o timing da sua decisão. “Foi há pouco tempo, porque havia muitos factores a considerar, profissionais e pessoais”, disse o ex-líder do PSD, acrescentando que Judite de Sousa já lhe perguntava “há anos” quando seria candidato a presidente.

Depois de confessar que tinha “pena de partir”, Marcelo e os jornalistas recordaram algumas histórias do passado, numa conversa muito animada, e a TVI mostrou imagens de arquivo dos comentários ao longo dos anos.

A despedida durou cerca de 20 minutos e acabou com José Alberto Carvalho a admitir o caráter inusitado da situação: “Tenho a perfeita noção que este momento foi muito pouco ortodoxo em televisão... mas pronto”.

  • Marcelo sai este domingo da TVI. Há festa de despedida

    Marcelo Rebelo de Sousa, que apresenta a sua candidatura a Belém esta sexta-feira, já não fará comentário semanal na TVI este domingo, mas fará a despedida em direto no Jornal das 8. Com festa preparada. Os dados das audiências explicam porquê

  • Chegou mesmo a hora de Marcelo?

    Falhou uma eleição quase garantida para a Câmara de Lisboa, foi líder sem grande sucesso no seu partido de sempre e agora arranca para o Palácio de Belém à frente de todas as sondagens, apesar de Passos Coelho não confiar nele. Enfant terrible honorário, adorado pelos alunos na faculdade e seguido por um número impressionante de espectadores, foi sempre mais brilhante no jornalismo, no comentário e no ensino do que na carreira política. Chegou mesmo a sua hora?

  • Marcelo na terra da avó Joaquina

    À saída como à chegada, Marcelo Rebelo de Sousa teve em Celorico um primeiro esboço do que poderá vir a ser a campanha eleitoral. Nada que não conheça. Beijos. Abraços. Incentivos. Pessoas que vêm de longe para o abraçar. Raparigas tímidas que querem um beijo, mas não ousam avançar. O professor e agora ex-comentador está oficialmente na corrida a Belém