Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Maria Luís Albuquerque: “Não há linhas vermelhas”

  • 333

ESCÂNDALO Uma eventual mexida nas contas do BPN encheram o dia de campanha

CARLOS SANTOS/lusa

A ainda ministra das Finanças garante que a coligação parte para as negociações com o PS de “espírito aberto”

A coligação PSD/CDS parte para as negociações com o Partido Socialista de espírito aberto, sem limites dentro do que é o Tratado Oçamental, garante Maria Luís Albuquerque.

“Não há linhas vermelhas, dentro do que é o Tratado Orçamental. Partimos para a negociação de espírito aberto. Nem fazia sentido ser de outra maneira”, afirma a ainda ministra das Finanças ao jornal “Sol”.

A coligação e o PS estão reunidos esta manhã para tentar um acordo que viabilize um governo liderado por Pedro Passos Coelho, depois da coligação PSD/CDS ter conseguido a vitória nas eleições legislativas no passado domingo, sem maioria absoluta parlamentar.

Já ao “Diário de Notícias”, José Matos Correia explica que a hipótese de ter o PS num Governo de bloco central não está a ser considerada. “Essa hipótese nunca foi colocada por nós na campanha eleitoral. Não se colocou nem se coloca”, afirma o dirigente do PSD.

“Nós não apresentámos ao eleitorado qualquer proposta de alargar a área governativa a outros partidos. Se o fizéssemos estaríamos a defraudar os leitores”, refere.