Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Costa já está reunido com Passos e Portas

  • 333

Tiago Miranda

Já começou a reunião que junta PSD, CDS e PS para discutir o novo quadro parlamentar e a formação do próximo Governo. António Costa apresentou-se à hora combinada na sede dos sociais-democratas, acompanhado pela comitiva que já tinha reunido para o encontro com o PCP, que decorreu esta quarta-feira

O líder socialista António Costa e a sua equipa, que junta o presidente do PS Carlos César, e o economista Mário Centeno, responsável pelo cenário macroeconómico, e ainda Ana Catarina Mendes e Pedro Nuno Santos, chegaram às 9h à sede do PSD para a reunião com a coligação de direita.

Do lado da coligação, estão presentes no encontro o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, e os vice-presidentes Jorge Moreira da Silva e Marco António Costa. O CDS faz-se representar pelo presidente Paulo Portas, e pelos vice-presidentes Assunção Cristas e Pedro Mota Soares.

O encontro desta manhã decorre da vontade de Passos Coelho chegar a um acordo com os socialistas que garanta estabilidade ao Governo e também da decisão tomada pela Comissão Política Nacional do PS. António Costa saiu desta reunião partidária, realizada na terça-feira, afirmando que tinha um “mandato claro” do PS para iniciar negociações com todos os partidos parlamentares, sem deixar claro se estaria mais inclinado para se comprometer com a esquerda ou com a coligação de direita.

Seguiu-se a reunião com Jerónimo de Sousa, que já declarou que a CDU viabilizará a formação de um Governo PS, deixando todas as decisões nas mãos de António Costa. E na próxima segunda-feira vai decorrer a última reunião dos socialistas, desta feita com o Bloco de Esquerda. O encontro estava marcado para esta quinta-feira, mas a direção do Bloco pediu o adiamento da mesma, justificando-se com a necessidade de uma maior preparação para a reunião que pode definir o próximo Governo.

O Presidente da República, após ter-se reunido esta terça-feira com Passos Coelho, encarregou o líder do maior partido da coligação de formar Governo. Cavaco Silva disse numa declaração ao país que pediu a Passos que inicie “diligências com vista a avaliar as possibilidades de constituir uma solução governativa que assegure a estabilidade política e a governabilidade do país". Com os encontros de Costa e os partidos à esquerda do PS, a solução de Governo volta a ficar em dúvida.

[Texto atualizado às 9h45]