Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Jogadores do Benfica podem votar antes da viagem para a Madeira

  • 333

“Todos os jogadores, técnicos e dirigentes que forem à Madeira [para jogar com o União] poderão votar antes”, diz fonte do clube da Luz. Precisamente no dia do ato eleitoral, 4 de outubro, Benfica, Arouca e Vitória de Guimarães jogam fora de casa para o campeonato nacional

Os futebolistas, dirigentes ou técnicos do Benfica têm a possibilidade de votar antecipadamente nas eleições legislativas agendadas para 4 de outubro, dia em que os encarnados defrontam fora o União da Madeira.

“Está acautelado e todos os jogadores, técnicos e dirigentes que forem à Madeira poderão votar antes”, sublinha à agência Lusa fonte do clube da Luz.

O Benfica é um dos clubes que jogam precisamente no dia do ato eleitoral, na Madeira (16h). Além dos encarnados, também Belenenses, Arouca e Vitória de Guimarães têm deslocações agendadas para 4 de outubro, em jogos da 7ª jornada da I Liga. O Belenenses visita o FC Porto (18h15), o Arouca o Sporting de Braga (18h) e o Vitória de Guimarães o Sporting (20h30).

Entretanto, o presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, justificou a marcação de jogos para o domingo das eleições legislativas com a necessidade de se fazer cumprir regulamentos e prazos.

Pedro Proença salienta que a Liga tudo fez para que não se realizassem jogos no domingo, mas que o organismo foi obrigado a cumprir os regulamentos internacionais e nacionais, face ao facto de os clubes terem jogos da UEFA na semana anterior e jogos das seleções na semana subsequente.

Uma situação que levou a que o antigo árbitro internacional apelasse esta quinta-feira para que todos votem, referindo que estão criadas as condições para que isso seja possível. “Obviamente que fazemos e faremos sempre um apelo ao voto. Criámos todas as condições para que isso aconteça e apelamos a todos os portugueses a que no domingo [04 de outubro] votem”, diz o presidente da Liga de Clubes.

De acordo com o site oficial da Comissão Nacional de Eleições (CNE), quem justificar o facto de se encontrar a trabalhar longe do local em que se encontra recenseado pode votar antecipadamente.

“Para votar antecipadamente, deve dirigir-se ao presidente da Câmara em cuja área está recenseado, entre o 10.º e o 5.º dias anteriores ao da eleição, e indicar o seu nome e número de eleitor, identificar-se e apresentar um comprovativo do impedimento de deslocação à assembleia de voto no dia da eleição (documento assinado pelo seu superior hierárquico, pela entidade patronal ou outro que comprove suficientemente a existência do impedimento). Após isso, vota e é-lhe entregue um recibo”, pode ler-se no site da CNE.