Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

“Se os jovens deixarem de descontar para as pensões, quem vai proteger os idosos?”

  • 333

Manuela Ferreira Leite e Mário Centeno (economista que chefia o grupo de especialistas que tem trabalhado com António Costa no PS) apresentaram o livro “Cuidar do Futuro”, da autoria de Pedro Adão e Silva e Mariana Trigo Pereira

João Lima

Manuela Ferreira Leite considera que há “uma legítima desconfiança” dos portugueses em relação ao sistema de pensões, que decorre dos cortes dos últimos anos. “Pela primeira vez, houve um contrato violado”

Defendendo que o tema da sustentabilidade da Segurança Social tem de envolver vários partidos, Manuela Ferreira Leite considera que este é um tema “necessariamente de longo prazo” e que não há nenhum governo que legitimamente possa alcançar sozinho uma solução.

É importante que “não se construam modelos sobre preconceitos errados”.

É o caso das pensões mínimas, disse Ferreira Leite, pois existe a ideia de que elas se aplicam apenas a situação de pobreza. Mas "a pensão mínima não significa só por si uma situação de pobreza", referindo-se sim às carreiras contributivas das pessoas.

A sustentabilidade da Segurança Social não tem só a ver com as contribuições e prestações da Segurança Social, mas tem também a ver com a situação económica, com a situação demográfica e com o mercado de trabalho, prosseguiu Ferreira Leite.

Outro ponto "que não posso deixar de sublinhar é o problema da desconfiança geracional sobre o tema das pensões. E que é algo de extremamente preocupante". A perspetiva que se desenhou sobre o futuro da sustentabilidade da Segurança Social só pode servir para desequilibrar ainda mais a Segurança Social, pois criando a ideia junto dos jovens de que não vale a pena descontar e é melhor preferir poupanças alternativas (no privado), só pode prejudicar o financiamento do sistema.

“Como se protegem as pessoas idosas se os jovens deixarem de contribuir?”, questionou Ferreira Leite. Que respondeu: então, ou é o Estado a protegê-los, o que significa que serão os jovens a pagar impostos para isso; ou serão os jovens a ter de sustentar os mais idosos.

Estas afirmações foram feitas esta segunda-feira ao final da tarde em Lisboa, durante a apresentação do livro “Cuidar do Futuro”. Da autoria de Pedro Adão e Silva e Mariana Trigo Pereira, o livro, dedicado ao Estado Social, foi apresentado por Mário Centeno (economista que chefia o grupo de especialistas que tem trabalhado com António Costa, no PS) e Manuela Ferreira Leite (que foi ministra das Finanças e presidente do PSD).