Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Debate Costa-Passos nas rádios pode superar 1 milhão de ouvintes

  • 333

Nuno Botelho

Antena 1, TSF e Rádio Renascença têm habitualmente uma audiência média acumulada de cerca de 600 mil ouvintes no horário em que será emitido o debate Costa-Passos. Marktest e direções de informação admitem que valor pode duplicar com esta emissão especial conjunta

O segundo e último frente a frente entre Passos Coelho e António Costa - que é emitido na próxima quinta-feira, 17 de setembro, entre as 10h00 e as 11h30, em simultâneo na Antena 1, TSF e Renascença -, poderá atingir uma audiência média de mais de 1 milhão de ouvintes. "É perfeitamente possível, tendo em conta o grande potencial de interesse que esta emissão vai gerar", admite ao Expresso Helena Barbas, diretora de estudos de meios da Marktest, empresa responsável pelo estudo de audiências Bareme Rádio.

De acordo com os dados da Marktest, habitualmente a Antena 1, a TSF e a Renascença têm uma audiência média conjunta na ordem dos 600 mil ouvintes entre as 10h00 e as 12h00 dos dias de semana. Mas tendo em conta que o universo total de ouvintes de rádio em Portugal nessa faixa horária "pode superar os 3 milhões", Helena Barbas considera expectável que exista, durante a emissão do debate, "uma transferência de ouvintes que geralmente estão noutras rádios, mais de música, nesse horário".

"A maior fatia do target etário da Antena1, TSF e Renascença está situado acima dos 44 anos. Mas é bem possível que muitos dos mais jovens mudem", diz, assumindo até que o recente debate televisivo já realizado entre Costa e Passos pode "aumentar o interesse" neste novo frente a frente e até duplicar o registo médio habitual de 600 mil ouvintes que sintonizam as três estações entre as 10h00 e as 12h00.

É essa também, de resto, a expectativa das direções de informação das TSF, Renascença e Antena 1. "Em conjunto, estamos a falar de três rádios que têm uma audiência média diária superior a um milhão de ouvintes , portanto é perfeitamente possível que se atinjam esses valores durante a emissão do debate", antecipa o diretor da TSF, Paulo Baldaia.

João Paulo Baltazar, diretor de informação da RDP, recorre aos mesmos números de Baldaia para defender que "se juntarmos a esse universo de ouvintes habituais a promoção que será feita ao debate", as três estações podem atingir valores históricos de audiência na próxima quinta-feira de manhã.

Quanto à definição do horário do debate, Raquel Abecassis, diretora-adjunta da Rádio Renascença, recorda que o prime time das rádios "é o período da manhã", nomeadamente entre as 07h00 e as 10h00, e que "não faria sentido nenhum" agendar um debate radiofónico para o período da noite, quando há menos gente a ouvir.

"O pico de audiências das rádios é de manhã, quando as pessoas vão no carro para o trabalho, mas tendo em conta o ritmo natural da vida das pessoas e até a logística dos candidatos, também não dava para emitir o debate antes das 10h00", justifica, desmistificando o cenário de haver pouca gente disponível para ouvir um debate político na rádio logo pela manhã. "NA Renascença, por exemplo, os picos de audiência já não terminam às 10h. Nos últimos tempos as audiências vão subindo até ao meio-dia."

Uma mudança de comportamento que João Paulo Baltazar diz também estar a acontecer na Antena 1. "Já não há quedas abruptas de ouvintes a partir das 09h. E as pessoas estão cada vez mais habituadas e ter programas ou fóruns de debate durante a manhã nas rádios, como acontece na Antena 1 e na TSF", argumenta.

Um hábito que a TSF, aliás, se prepara para capitalizar, com a emissão de uma edição especial do programa Bloco Central, logo a seguir ao debate, com a presença em estúdio de Marcelo Rebelo de Sousa, António Vitorino, Pedro Marques Lopes e Pedro Adão e Silva para fazer a análise ao frente a frente.

Recorde-se que o debate televisivo entre Passos e Costa emitido em simultâneo na RTP1, SIC, TVI e canais de informação no cabo gerou uma audiência média conjunto de mais de 3,4 milhões de telespetadores, pulverizando assim o anterior recorde de audiências em debates políticos de quase 1,6 milhões de telespectadores, no debate entre Passos e Sócrates emitido em 2011 na RTP1.

  • Debate televisivo entre Passos e Costa com audiência histórica de 3,4 milhões

    Frente a frente emitido na SIC, RTP, TVI e canais de informação no cabo bate recorde de audiências em debates desde que há medição na televisão portuguesa. Máximo anterior tinha sido alcançado no debate entre Passos e Sócrates. SIC foi a mais sintonizada das três e “Mar Salgado” bateu o debate na análise individual da programação