Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo: “Costa ganhou, foi diferente na fúria”

  • 333

Marcelo Rebelo de Sousa

José Carlos Carvalho

Comentador da TVI diz que Costa foi “diferente no estilo, na iniciativa e na fúria”. E considera que Passos foi apanhado de surpresa: “Para Pedro Passos Coelho, fazer de morto pode não ser suficiente”

Marcelo Rebelo de Sousa considera que António Costa venceu o frente a frente com Passos Coelho, ainda que "ligeiramente".

"António Costa ganhou a iniciativa. Esteve melhor do que o vimos ao longo da campanha. Foi beneficiado pela forma como o debate decorreu. Foi um debate muito difícil e desequilibrado", observou o comentador na TVI24, realçando que na primeira parte discutiram-se dois temas e na segunda parte cinco temas, sendo o debate recuperado no pós-intervalo a grande velocidade, discutindo-se temas como a saúde, Segurança Social e o caso José Sócrates.

Na visão de Marcelo, a primeira parte do debate "fugiu completamente do controlo de Passos", sendo que o primeiro-ministro ia preparado com um discurso mais longo e foi apanhado de surpresa por Costa. "Já esperava que isto podia contecer, mas não esperava que pudesse acontecer tanto como aconteceu", disse o professor, lembrando que Passos Coelho apresenta um "discurso longo" e "insistente". "António Costa foi diferente no estilo, na iniciativa e na fúria."

De acordo com o ex-líder do PSD, “este debate é um fogo que é dado à campanha de Costa". "Ele não tinha nada a perder, tinha que fazer o que fez." E tendo em conta as sondagens, considera Marcelo, este debate "pode abrir um caminho para inversão de tendências".

"Na questão dos lesados do BES e Segurança Social, ficamos na mesma. Quanto a emprego, ficamos mais ou menos na mesma. Nos impostos, foi a confirmação do que se sabia", prosseguiu. "Para Pedro Passos Coelho, fazer de morto pode não ser suficiente. Achar que a tendência que está em curso garante-lhe supremacia pode não chegar."