Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Direita reconhece: “Costa foi mais eficaz”

  • 333

Luís Barra

Marcelo deu o mote: “Costa ganhou”. E a maioria concorda: “Passos é mais consistente. Mas Costa foi mais eficaz”

''E agora? Agora é trabalho para a frente'', afirma ao Expresso um responsável da direção de campanha da coligação, meia hora após terminar o debate entre Passos e Costa. A maioria não duvida que ''Passos é mais consistente'', mas concorda que ''Costa foi mais eficaz''.

Na direção do PSD, há, aliás, quem estranhe que Pedro Passos Coelho não tenha usado mais os números que tinha na ponta da língua sobre os custos em termos de dívida pública bruta decorrentes do programa socialista - mais 30 mil milhões de euros até 2019, comparativamente com o impacto do programa da coligação. Como ninguém percebe que Passos não tenha espicaçado mais o adversário com a questão da Grécia e do Syriza.

Fontes da coligação contactadas pelo Expresso não escondiam alguma surpresa pela forma como Costa jogou ao ataque, deixando Passos Coelho numa posição mais recuada e defensiva.

Acreditam que junto do eleitorado comum e do ponto de vista do que as pessoas estão à espera, hoje, de um candidato a primeiro-ministro, talvez a postura mais serena ''e consistente'' de Passos Coelho tenha marcado pontos - ''Costa promete demais''. Mas concordam que, politicamente, o PM não ganhou o debate: ''António Costa teve mais atitude'', afirma um barão social-democrata.

Marcelo Rebelo de Sousa disse-o logo após o fim do duelo na TVI 24: ''Costa ganhou'', afirmou o comentador, ''fez uma gestão política enquanto Passos fez uma gestão tecnocrática''. Na SIC/N, António Lobo Xavier, do CDS, enumerou vários erros de Passos ao longo do debate e coincidiu com Marcelo quanto ao vencedor.

Agora, com o debate mais esperado a esfriar a euforia que a última sondagem, que dava seis pontos de avanço á coligação, tinha provocado nas hostes, a palavra de ordem é: ''ir para a rua e trabalho para a frente''. Passos Coelho começa a dar a volta ao país no próximo sábado, em Braga.