Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Passos diz que há candidatos com ideias “próximas” das que Sócrates “defendeu” e “executou”

  • 333

THIERRY CHARLIER / Getty

Pedro Passos Coelho voltou a insistir na necessidade de haver estabilidade política nos próximos quatro anos

Helena Bento

Jornalista

Em entrevista este sábado à noite ao canal CMTV, Pedro Passos Coelho disse que entre os candidatos às eleições legislativas há alguns que têm "ideias próximas" com as “defendidas e executadas” por José Sócrates.

Quando questionado sobre se é possível deixar Sócrates fora da campanha eleitoral, Passos Coelho disse que o ex-primeiro-ministro não é candidato às próximas eleições legislativas. “Há ideias próximas das que ele defendeu e executou, mas são outros candidatos. Podem, às vezes, ser ideias muito parecidas, ou próximas, mas são outros”, disse.

Passos Coelho voltou a insistir na necessidade de haver estabilidade política nos próximos quatro anos, ainda que seja o Partido Socialista a alcançar a maioria absoluta. "Se os portugueses acharem que deve ser António Costa a governar então que lhe dêem uma maioria inequívoca", disse.

O primeiro-ministro quis, no entanto, acentuar as diferenças entre a coligação e o PS, referindo que é pouco "crível" que os programas dos dois partidos se venham a fundir num só. “A minha função, agora, não é persuadir os eleitores de que se perder as eleições e António Costa não tiver os votos que cheguem vou alinhar o apoio a viabilizar esse Governo. É dizer que se acham que a coligação dá mais garantias, então votem na coligação”.