Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Portas “encantado” por debater com Heloísa. E ironiza: num país comunista cortavam-lhe a cabeça

  • 333

Paulo Cunha / Lusa

Jerónimo fez como Passos: não vai ao debate televisivo pré-legislativas entre a CDU e a coligação de direita e envia o número 2. Portas reage e faz observações sobre o que lhe aconteceria num país comunista

O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, manifestou-se esta terça-feira "encantado" por enfrentar Heloísa Apolónia, indicada pela CDU, no debate televisivo de setembro com a coligação PSD/CDS-PP, afirmando que "em democracia não se despreza ninguém".

Questionado pelos jornalistas sobre a sua "adversária" pelo lado da CDU neste debate televisivo, Paulo Portas disse: "Encantado, lá estarei". "Em democracia não se despreza ninguém. Em democracia não se fazem vetos. Faz-se confronto civilizado de ideias e eu disponibilizei-me para todos os debates que as televisões me propuseram", continuou.

O vice-primeiro-ministro, à margem de uma visita a um produtor vitivinícola no concelho de Vidigueira (Beja), argumentou ainda que "em nenhum país comunista haveria um debate com os adversários políticos, porque, se houvesse, era o último". "Como sabem, ou lhes cortavam a cabeça ou os prendiam. Em democracia trocamos ideias naturalmente, civilizadamente", sublinhou.

A deslocação que o vice-primeiro-ministro efetuou esta terça-feira de manhã ao distrito de Beja, acompanhado pela ministra da Agricultura, Assunção Cristas, integrou uma visita às obras da Estação Elevatória de São Matias e Sistema Elevatório das Almeidas, no âmbito do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva, e à Herdade Grande.

Na segunda-feira, a CDU manifestou disponibilidade para estar presente no debate televiso de 22 de setembro e informou que o frente a frente com a coligação PSD/CDS vai ser assegurado por Heloísa Apolónia, do PEV. Em comunicado, a CDU salienta também que a "sua participação no frente a frente com a coligação PSD/CDS (em que participará o líder do segundo partido da coligação [Paulo Portas]) será assegurada por Heloísa Apolónia em representação do PEV".

A coligação Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) anunciou na sexta-feira que, sem a presença de Paulo Portas, não participará no debate televisivo de 22 de setembro e que enviará o presidente do CDS-PP ao frente a frente com o secretário-geral do PCP.

A CDU, coligação que integra o PCP e o PEV, sublinha também ser "absolutamente falso" que o PCP tenha "vetado a participação do CDS nos debates". "A base de debates que resultaria da atribuição à coligação PSD/CDS-PP do privilégio de ter dois representantes em contraste com a Coligação Democrática Unitária constituiria uma grosseira violação do princípio de não discriminação e igualdade de tratamento. O que o PCP e o PEV não aceitariam era o caucionamento de uma situação de desigualdade traduzida na participação do CDS e na exclusão do PEV”, explica a CDU - que diz que quem vetou a possibilidade da participação de uma solução envolvendo as seis forças políticas" foi o PS e Bloco.

  • Jerónimo como Passos: Heloísa Apolónia é que vai ao debate com Portas

    PCP garante ainda que não vetou “a participação do CDS nos debates” entre todas as candidaturas, mas sublinha que não admite tratamento desigual - se a coligação queria ter dois representantes (Passos e Portas) nos debates conjuntos, a CDU também devia ter (Jerónimo e Heloísa Apolónia). PSD já fez saber que não irá ao debate entre todos se não for permitida a participação de Portas