Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PS apoiará Belém? Nóvoa? “Prioridade são as legislativas”

  • 333

António Costa reforçou que “no momento próprio” o PS pronunciar-se-á sobre as presidenciais

MÁRIO CRUZ/ LUSA

Presidenciais só “no momento próprio”. O secretário-geral do PS repetiu esta segunda-feira que os socialistas estão, para já, focados nas eleições legislativas. Ao seu lado, Maria de Belém Roseira confirmou

O secretário-geral do PS reiterou esta segunda-feira que os socialistas estão concentrados nas eleições legislativas e não nas presidenciais, falando ao lado de Maria de Belém Roseira, que também disse que “agora é o tempo das legislativas”.

“Temos um calendário de prioridades e aquilo que neste momento nos empolga são as eleições legislativas. Acho que estarmos aqui todos, e a doutora Maria de Belém, é um bom sinal de que o que nos está a concentrar a todos são mesmo as eleições legislativas”, afirmou António Costa aos jornalistas, à saída do Palácio de Justiça, em Lisboa, onde entregou as listas pela capital.

Depois de no sábado ter afirmado que “nada” a impedirá de pensar para lá das legislativas, Maria de Belém, ao lado de António Costa na entrega das listas, declarou que “agora é o tempo das legislativas”.

“Estou aqui para integrar, como membro suplente, as listas para deputados”, disse aos jornalistas.

António Costa reforçou que “no momento próprio” o PS pronunciar-se-á sobre as presidenciais, tendo na semana passada, numa entrevista à revista Visão, afirmado que Sampaio da Nóvoa é um candidato presidencial “próximo da família socialista”.

Seis elementos da designada Associação Cívica Portugal Melhor, constituído por uma centena de cidadãos, reuniram-se com Maria de Belém para apelarem a que se candidate por considerarem que é “uma cidadã de exemplar vida cívica, de reconhecida e vasta experiência política, nacional e internacional, e de constante dedicação ao bem comum”.

A sete meses do final do mandato do atual Presidente da República são já 11 os candidatos que anunciaram a intenção de entrar na corrida a Belém, estando cinco outros em reflexão.