Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Henrique Neto: “Não será de esperar de Sampaio da Nóvoa e Maria de Belém novas ideias para Portugal”

  • 333

Henrique Neto é empresário e ex-deputado do PS

Alberto Frias

Henrique Neto diz que os dois candidatos sofrem de "dependência partidária". "Se António Costa vencer bem as legislativas, o candidato do PS será, naturalmente, Sampaio da Nóvoa"

Maria de Belém avançar na corrida às presidenciais "não supreende ninguém", sublinha Henrique Neto, o empresário e ex-deputado do PS, o primeiro a formalizar uma candidatura à sucessão de Cavaco Silva em 2016. "Trata-se de um segundo candidato do PS, em representação de um dos grupos que no partido esperam o resultado das eleições legislativas", sublinha.

Numa nota enviada à redação, Henrique Neto explica: "Se António Costa vencer bem as legislativas, o candidato do PS será, naturalmente, Sampaio da Nóvoa. Se as coisas correrem mal a António Costa, se a vitória for curta, o grupo de António José Seguro avança para o confronto e Maria de Belém terá então a sua melhor oportunidade".

Quanto a projetos políticos, Henrique Neto diz que é "algo que não se descortina" no passado nem de um nem de outro. Tanto Sampaio da Nóvoa, como Maria de Belém, sofrem de "dependência partidária" E sem o apoio do PS não "serão candidatos relevantes".

E vai mais longe: "não será de esperar deles nenhuma autonomia em relação ao partido, nem novas ideias em relação ao futuro de Portugal". Se as tivessem, "tinham-nas apresentado ao país quando poderiam ter contribuído para evitar o desastre", acrescenta.

Para Henrique Neto, ambos "representam a ideia da manutenção do cordão umbilical entre o Presidente da República e um dos partidos do chamado “arco do poder” e, assim, ambos os lados da equação partidária tentam garantir que não surgem “intrusos” no castelo do poder que possam colocar em causa os interesses adquiridos que conduziram Portugal para o empobrecimento e para a dependência externa.