Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Miguel Albuquerque falha tomada de posse de novo secretário da Saúde

  • 333

OCTÁVIO PASSOS

O presidente do Governo entrou de férias segunda-feira e só volta a tempo da festa da padroeira da Madeira, a 15 de agosto

Marta Caires

Jornalista

O novo secretário regional da Saúde toma posse esta quarta-feira à tarde perante o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira numa cerimónia onde não estará Miguel Albuquerque. O presidente do Governo Regional está de férias no continente e só regressa a 15 de agosto a tempo de assistir à Festa de Nossa Senhora do Monte. A primeira remodelação no executivo não terá sido razão suficiente para adiar por dois dias as férias do presidente do Governo.

Miguel Albuquerque começou as férias segunda-feira, dois dias após a demissão de Manuel Brito, o secretário regional da Saúde. O médico, que era o titular da Saúde, deixou o lugar depois de se saber que tinha ligações a duas clínicas privadas. As participações eram residuais – num dos casos a quota era de 0,008% -, mas o secretário regional tinha sido apresentado como alguém sem ligações a privados. Posto perante estas notícias, Manuel Brito apresentou a demissão. “Tinha um projecto, não estou para fazer este tipo de política”, disse na altura da demissão.

A nomeação do novo secretário regional de Saúde foi conhecida no sábado e no mesmo comunicado em que anunciava a exoneração do anterior titular. A escolha de Albuquerque recaiu sobre João Faria Nunes, também médico, mas militante do PSD (Manuel Brito é independente) e apoiante nas eleições internas do partido. Faria Nunes foi ainda o médico que operou Albuquerque há duas semanas, quando foi internado de urgência devido a uma crise renal.

O antigo apoiante na disputa interna – Faria Nunes já estava com Miguel Albuquerque em 2012 na primeira que se candidatou a líder do PSD – toma posse esta quarta-feira à tarde perante o presidente da Assembleia Legislativa, mas sem o presidente do Governo Regional. O assunto não justificou adiar ou interromper o período de férias do chefe do executivo, como explica a nota informativa da Quinta Vigia. A nota diz apenas que esse período será interrompido apenas a 15 de Agosto “a fim de participar na homília e procissão da Festa de Nossa Senhora do Monte”.