Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PS mantém recusa a Portas nos debates televisivos

  • 333

Socialistas continuam a invocar que, de acordo com a lei, devem considerar-se as “candidaturas” com representatividade na Assembleia da República e não os partidos

Alberto Frias

Nova proposta dos canais sugere um frente a frente entre Passos e Costa, um debate a quatro com Passos, Costa, Jerónimo de Sousa e Catarina Martins - ambos emitidos em simultâneo na RTP, SIC e TVI - e uma posterior ronda de frente a frente entre todos candidatos, Portas incluído. PS recusou na reunião desta sexta-feira debater com líder do CDS

Bernardo Ferrão

Bernardo Ferrão

Subdiretor da SIC

Os partidos com assento parlamentar estão reunidos com a RTP, a SIC e a TVI para definir o plano de debates televisivos a realizar durante a campanha para as legislativas de outubro. E o PS mantém-se irredutível: não aceita participar em debates alargados com o líder do CDS e recusou igualmente um frente a frente com Portas.

Os canais apresentaram na quinta-feira uma nova proposta conjunta, que sugere um frente a frente entre Passos e Costa, com a duração de uma hora e emitido em simultâneo nos três canais, em substituição da proposta inicial - recusada por Passos - de organizar três debates de 50 minutos, um em cada canal.

A este frente a frente acresce ainda a realização de um debate a quatro com os líderes de todas as candidaturas com representação parlamentar: Passos Coelho (da coligação Portugal à Frente), António Costa (PS), Jerónimo de Sousa (CDU) e Catarina Martins (Bloco).

De acordo com as informações recolhidas pelo Expresso, os canais entendem que a realização destes dois debates cumprirá escrupulosamente o espírito da nova lei da cobertura de campanhas eleitorais. Por isso, invocam depois o seu critério editorial para avançar com uma proposta complementar: a realização de uma ronda posterior de frente a frente entre todos os líderes destas candidaturas e que inclua também Paulo Portas. Isto apesar de o líder do CDS se apresentar nestas legislativas como número dois da coligação liderada pelo PSD.

Essa ronda de frente a frente - que teria emissão nos canais de cabo e resumos nos telejornais generalistas - incluiria oito debates: Passos-Jerónimo e Passos - Catarina; Costa - Portas, Costa -Jerónimo e Costa - Catarina; Portas - Jerónimo e Portas - Catarina; e Jerónimo - Catarina.

O Expresso sabe, no entanto, que o PS já tinha feito saber aos canais que não aceitaria esta proposta, pelo menos no que respeita ao frente a frente entre António Costa e Paulo Portas. Isto porque os socialistas continuam a invocar que, na nova lei, o artigo referente à organização dos debates televisivos estipula que estas iniciativas editoriais devem ter em conta as “candidaturas” com representatividade na Assembleia da República e não os partidos. Pelo que o CDS - tal como Os Verdes, que estão coligados com o PCP -, não devem ser abrangidos por qualquer exceção para participar nestes debates.

  • Passos só quer um debate com Costa na TV

    Reunião entre televisões e partidos terminou em impasse. Novo encontro marcado para sexta-feira. Passos só quer um debate com Costa. E Costa não quer Portas nos frente a frente

  • Canais propõem três frente a frente entre Passos e Costa

    Proposta apresentada aos partidos prevê ainda um debate único entre todas as candidaturas e uma ronda de frente a frente entre todos os candidatos. Decisão sobre se Portas participa nos debates ou se Passos será o único representante da coligação Portugal à Frente está ainda em aberto. Nova reunião entre canais e partidos agendada para a próxima terça-feira