Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Coligação quer reformar a Segurança Social. “Urgente”

  • 333

Passos durante a apresentação do programa da coligação

Marcos Borga

“Reformar e viabilizar a Segurança Social é algo de inevitável num prazo relativamente urgente”, lê-se no programa eleitoral que Passos Coelho e Paulo Portas apresentaram esta quarta-feira à noite. Se a coligação vencer as legislativas vai avançar para o plafonamento das pensões

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

PSD e CDS insistem na necessidade de reformar a Segurança Social e introduzir soluções que viabilizem o sistema. Mas sempre na base de “um amplo consenso soical e político”.

Das propostas constantes do propgrama apresentado esta quarta-feira consta “uma aposta efetiva no desenvolvimentos dos planos complementares de reforma” e a introdução, para as gerações mais novas, de “um limite superior para efeitos de contribuição” (vulgo, plafonamento). A partir desse limite, o indivíduo poderá escolher entre continuar a descontar para o sistema público ou para sistemas mutualistas ou privados.

Do programa da coligação Portugal à Frente também faz parte “a introdução progressiva de benefícios que premeiem a maternidade” - refere-se a um “mecanismo de majoração de pensões futuras". E admite-se a possibilidade de combinar soluções de reforma parcial e gradual.