Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PGR confirma que recebeu relatório do Organismo Europeu Antifraude sobre o caso Tecnoforma

  • 333

Joana Marques Vidal, procuradora-geral da República

José Caria

Em causa estão suspeitas de ilegalidades relacionadas com fundos europeus atribuídos à empresa, que teve Passos como consultor e administrador

A Procuradoria-Geral da República confirmou esta quinta-feira a receção do relatório do inquérito do Organismo Europeu de Luta AntiFraude (OLAF) relacionado com a atribuição de fundos à Tecnoforma, empresa que teve Pedro Passos Coelho como consultor.

"Confirma-se a receção do relatório, o qual foi junto ao inquérito que corre termos no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP)", referiu a PGR à agência Lusa, acrescentando que o inquérito "encontra-se em investigação e não tem arguido constituídos".

O esclarecimento da PGR surge após o jornal "Público" ter noticiado esta quinta-feira que o OLAF detetou a prática de infrações penais e financeiras na aplicação e/ou na atribuição de fundos europeus à Tecnoforma, que teve Pedro Passos Coelho, atual primeiro-ministro, como consultor e administrador.

Os factos remontam ao período 2001-2004, tendo sido revelado pelo "Público" no final de 2012, levando a eurodeputada socialista Ana Gomes a apresentar queixa ao OLAF, que instaurou um inquérito, agora concluído.

Uma outra investigação relacionada com a Tecnoforma e com a ação de formação para técnicos de aeródromos e heliportos municipais da região Centro foi aberto pelo DIAP de Coimbra, tendo sido arquivado em junho de 2014, antes da conclusão do inquérito do OLAF.