Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Passos quer Sérgio Monteiro no “cavaquistão”

  • 333

Sérgio Monteiro não está interessado em integrar as listas mas Passos ainda não desistiu de convencer o atual secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações

JOÃO RELVAS / Lusa

Passos e Portas em Lisboa, Aguiar-Branco no Porto, Maria Luís Albuquerque em Setúbal e Moreira da Silva em Braga. As listas da coligação ainda mexem, mas estão quase prontas. Poiares Maduro deverá ficar de fora por causa da Universidade.

Sérgio Monteiro, o secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, é a primeira escolha de Pedro Passos Coelho para cabeça de lista da coligação PSD/CDS no distrito de Viseu. Ao que o Expresso apurou, Sérgio Monteiro não estaria interessado em integrar as listas mas Passos ainda não desistiu de o convencer.

O secretário de Estado é natural de Mangualde, ou seja, não seria um paraquedista no distrito, que é historicamente ganho pelo PSD, desde que, nas maiorias absolutas de Cavaco Silva, ficou conhecido por “cavaquistão”.

José Pedro Aguiar-Branco é o nome para encabeçar a lista do Porto. Maria Luís Albuquerque, a ministra das Finanças, que chegou a ser falada para a Invicta e também para Viseu, deverá bisar em Setúbal, onde encabeçou a lista do PSD há quatro anos.

Quem não deverá ser candidato a deputado é Miguel Poiares Maduro, ministro adjunto de Passos, que esteve previsto para cabeça de lista por Coimbra mas que terá declinado para não perder o lugar de professor universitário em Florença, de onde veio para o Governo.

Jorge Moreira da Silva, ministro do Ambiente, é o nome mais falado para substituir Miguel Macedo em Braga.

A escolha dos cabeça de lista está entregue a Passos Coelho. Paulo Portas prescindiu de lugares cimeiros nas listas em troca de um boa negociação de lugares, que respeita a relação de forças entre os dois partidos nas últimas legislativas e permitirá ao CDS manter um considerável número de deputados em lugar elegível.

Os dois partidos aprovam as listas no próximo dia 30, depois da prévia auscultação dos orgãos distritais.