Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

“Vitória do não será mensagem mundial”

  • 333

Tsipras queria o "oxi" e as primeiras sondagens após o fecho das urnas são-lhe favoráveis: o "não" vai à frente

ORESTIS PANAGIOTOU / EPA

Começam a surgir as primeiras reações governamentais. Ainda não há resultados oficiais, mas o “não” está à frente nas primeiras sondagens

"O acordo será melhor se ganhar o 'não', será uma mensagem mundial", disse este domingo à televisão privada Alpha o ministro de Estado grego, Nikos Pappas. O ministro assegurou, por outro lado, que "não há razões para que os bancos não tenham liquidez".

O porta-voz do Syriza, Nikos Filis, fez declarações no mesmo sentido, afirmando que os resultados das primeiras sondagens, que apontam para uma vitória do "não", dão "força ao Governo para se mover com rapidez e poder chegar a um acordo que normalize a situação do sistema bancário" da Grécia.

Após o fecho das urnas, pelas 19h00 locais (17h00 em Lisboa), o primeiro-ministro, Alexis Tsipras, foi para a residência oficial, onde está a acompanhar os resultados.

As primeiras sondagens divulgadas pelas televisões gregas à hora a que encerraram as assembleias de voto dão uma vitória do "não" por escassa margem.