Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Varoufakis. “Precisamos de uma solução amigável”

  • 333

SIMELA PANTZARTZI / EPA

“Precisamos do apoio da Comissão Europeia. A partir de amanhã a Europa vai começar a melhorar”, disse Yanis Varoufakis, numa curta declaração aos jornalistas

Foi breve e falou em grego. Yanis Varoufakis, o ministro das Finanças da Grécia, que tinha prometido apresentar a demissão este domingo se o nai ("sim") vencesse o referendo, foi sucinto na declaração que fez aos jornalistas quando já estavam 69% dos votos contados, e o "não" defendido pelo governo de Tsipras ia à frente 61,4%.

Visivelmente contente, Varoufakis disse que "a Europa vai começar a melhorar a partir de amanhã", e que este "não" no referendo é uma "vitória da Europa". 

"Vamos convidar os nossos parceiros a analisar a situação", e lembrar a todos que "o FMI publicou um estudo que demonstra que a dívida da Grécia tem de ser renegociada". 

O ministro que foi votar de camisa, mudou de roupa ao final do dia, e já estava de t-shirt quando deu um sinal de que o Governo procura o maior consenso possível, dentro e fora da Grécia: "Vamos convidar os nossos parceiros para analisar a situação".