Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Maioria PSD/CDS ultrapassa socialistas

  • 333

Esta sondagem foi a primeira realizada após a formalização da coligação entre PSD e CDS na corrida às próximas eleições legislativas

Alberto Frias

Primeira sondagem realizada após a formalização da coligação dos partidos do atual Governo, coloca PSD e CDS à frente das intenções de voto (38%), embora em empate técnico com o PS (37%)

Em oito meses, o PS perdeu terreno, descendo para 37% nas intenções de voto dos portugueses (menos oito pontos percentuais que no barómetro apresentado em outubro pelo Centro de Estudos e Sondagens de Opinião (Cesop) da Universidade Católica), o que o deixa ligeiramente abaixo da percentagem conseguida pelos partidos da coligação, com 38%. 

Numa sondagem apresentada esta sexta-feira pelo "Diário de Notícias", "Jornal de Notícias", RTP e Antena 1, PSD-CDS e socialistas surgem assim em "empate técnico", com Passos Coelho e António Costa muito longe da maioria absoluta.

A consulta - realizada após ser conhecida a formalização da coligação - revela, porém, uma grande fatia de indecisos, com 26% das pessoas inquiridas a responderem "não sabe" em quem vão votar.

De acordo com a nova arrumação de preferências, o pódio fica então com PSD-CDS no topo (a subida é de seis pontos percentuais, para 38%), com o PS coladinho (37%), seguidos pela CDU, que mantém 10% das intenções de voto, e pelo Bloco de Esquerda, com 8%, um resultado que dá ao partido uma percentagem 4% acima da conseguida em outubro.

Na avaliação da popularidade dos líderes - partindo de uma tabela de 0 a 20 -, António Costa lidera (com 8,6) seguido de Catarina Martins (8,3), Jerónimo de Sousa (8,1), Cavaco Silva (7,6), Passos Coelho (7,5) e Paulo Portas (6,3). Comparativamente aos resultados anteriores, apenas sobem Passos Coelho e Catarina Martins.

Este inquérito foi realizado entre os dias 13 e 16 de junho e teve como público-alvo 1048 pessoas, recenseadas de 19 freguesias escolhidas aleatoriamente. A margem de erro é de 3% e o nível de confiança de 95%.