Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

"Irresponsabilidade" e "ligeireza" socialistas não credibilizam o partido como candidato a Governo, diz PSD

  • 333

Em relação à TAP, o PS "deu uma cambalhota total", insistiu Luís Montenegro, lider parlamentar dos sociais-democratas

Alberto Frias

Posições do PS sobre a Grécia e sobre a TAP contrariam as anteriormente assumidas pelo partido, disse esta sexta-feira Luís Montenegro, durante o último debate quinzenal desta legislatura na Assembleia da República

O PS foi o alvo escolhido pela bancada do PSD no debate quinzenal desta sexta-feira, o último da atual legislatura. Criticando a posição dos socialistas sobre a eventual saída da Grécia da zona euro - "o partido diz que haverá contágio para Portugal" - e também sobre a TAP, o deputado Luís Montenegro usou expressões como "irresponsabilidade" e "falta de credibilidade", algo que disse "ficar mal" a um partido "que se apresenta como candidato a formar Governo".

Em relação à TAP, o PS "deu uma cambalhota total", insistiu Montenegro. "Os pais da privatização da empresa hoje discordam da medida e tratam a matéria com total ligeireza", afirmou o deputado, acusando ainda os socialistas de "ignorarem" o que o Tribunal de Contas já veio dizer quanto à "transparência" do processo.

Os socialistas dizem ter sido tratado "com secretismo", manifestando também "irresponsabilidade" quando "querem chantagear os operadores", dizendo que a decisão será "revertida" caso vençam as próximas eleições, continuou o deputado social-democrata. Montenegro aproveitou para considerar esta hipótese como algo "cada vez mais inverossímel", aludindo aos resultados de uma sondagem divulgada esta sexta-feira e que dá a vitória aos partidos da coligação.