Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Passos oferece "mais acolhimento e mais resposta" a imigrantes

  • 333

Passos Coelho conversa com Despina Staurou, de nacionalidade grega e residente há 15 meses no Centro Comunitário São Cirilo no Porto durante a visita à instituição

FOTOS ESTELA SILVA/LUSA

Se Portugal "quer manter boa prestação" neste domínio, "tem de ser muito equilibrado na forma como dirige as suas respostas para aqueles que precisam e que estão cá, tal como para os que vêm de fora", frisa o primeiro-ministro.

O primeiro-ministro assinalou hoje que Portugal está disponível "para oferecer mais acolhimento e mais resposta" a imigrantes que procuram resposta dentro da União Europeia e destacou que o desafio é também "cuidar bem" dos que querem regressar.

"Portugal está disponível para oferecer mais acolhimento e mais resposta a estas pessoas que precisam de ter um acolhimento maior dentro da União Europeia", afirmou Pedro Passos Coelho.

Passos Coelho, que falava numa visita ao Centro Comunitário São Cirilo, no Porto, acrescentou que, se Portugal "quer manter boa prestação" neste domínio, "tem de ser muito equilibrado na forma como dirige as suas respostas para aqueles que precisam e que estão cá, tal como para os que vêm de fora".

Sobre o acolhimento de imigrantes na União Europeia, o primeiro-ministro assinalou ser necessário encontrar critérios que permitam "ter em conta quer a dimensão do território humano, dimensão demográfica da sociedade que acolhe imigrantes, quer o seu nível de desempenho económico, e também o nível de desemprego".

O chefe de Governo referiu ainda um relatório apresentado no passado dia 12 sobre a imigração em 38 países desenvolvidos, que classificou Portugal "como o país do sul da Europa que mais bem promove o combate à descriminação e melhor promove a integração" de comunidades imigrantes.