Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Coligação não avança proposta para a Segurança Social

  • 333

FOTO Tiago Miranda

Bases programáticas do PSD e CDS pedem um “debate alargado com sociedade civil” e um “amplo consenso” mas não propõe medidas para a Segurança Social

Bernardo Ferrão

Bernardo Ferrão

Subdiretor da SIC

É um assunto que queima. E tal como o Expresso avançou na edição do fim de semana, a coligação não avança com medidas concretas para resolver o problema de sustentabilidade da Segurança Social (SS).

A ausência de propostas nesta matéria acontece mais de uma semana depois de Maria Luís Albuquerque ter dito que “há uma poupança de 600 milhões” nas contas da SS que tem de ser encontrada já a partir deste ano. E de ter reiterado que é “honesto dizer aos portugueses que vai ser preciso fazer alguma coisa”.

Nas bases programáticas da AD pode ler-se que é preciso assegurar a “sustentabilidade da Segurança Social, através da adoção de medidas que resultem de um debate alargado, envolvendo a sociedade civil e necessariamente todos os partidos do arco da governabilidade e que traduza, consequentemente, a existência de um amplo consenso social e político”.