Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

António Guterres admitiu ter saudades de voltar a um congresso do PS

  • 333

António Guterres admitiu ter saudades de voltar a um congresso do PS. Na curta declaração que fez esta tarde, o antigo primeiro-ministro socialista desejou sucesso ao partido e a António Costa. Foi saudado de pé e com palmas ao chegar chegar ao congresso ao som de Vangelis, o hino das suas campanhas eleitorais para primeiro-ministro.

"Durante largo número de anos as funções que desempenhei nas Nações Unidas não me permitiam estar convosco e corro o risco, se as coisas me correrem bem, de o mesmo vir a suceder no futuro", disse António Guterres aos delegados, que não comparecia num Congresso socialista desde 2000.

"Não podem imaginar as saudades que tinha de aqui estar", disse o antigo primeiro-ministro e ex-alto comissário das Nações Unidas para os refugiados numas breves palavras que dirigiu ao Congresso no qual voltou a ser fortemente aplaudido.

António Guterres, que atualmente é candidato a secretário-geral das Nações Unidas, despediu-se dizendo que apenas pretende "manifestar solidariedade neste momento fundamental para a vida do partido e desejar os maiores êxitos nos anos que se aproximam".

A entrada de Guterres no palco foi anunciada pelo presidente do partido, Carlos César, que disse ser "com grande alegria e grande emoção" que fazia o anúncio.

António Guterres entrou então no palco com a secretária-geral adjunta Ana Catarina Mendes e pelo líder António Costa ao som de Vangelis, o hino das campanhas do antigo primeiro-ministro.