Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Costa vê 3 ideias em Passos: "Cortes, cortes e cortes". E deixa um conselho sobre o "concurso de ministros para criticar o PS"

  • 333

Nuno Botelho

Líder do PS reage às reações: Passos e os ministros alertaram para a excentricidade das propostas apresentadas pelos socialistas e Costa tomou agora a palavra.

António Costa responde às críticas feitas às propostas do PS. Acusa o primeiro-ministro de não se "preocupar com o que interessa" e aconselha os ministros a trabalharem para o "futuro do país". 

"O PS já apresentou medidas para o futuro de Portugal, enquanto do nosso primeiro-ministro ainda não sabemos nada", argumenta o líder do PS, em declarações prestadas em Coimbra, sustentando que, além das três ideias dos "cortes nos salários, cortes na sobretaxa do IRS e no corte das pensões", Passos Coelho não adiantou mais nada. 

Aos ministros que desaprovam as iniciativas do PS, António Costa aconselha a ocuparem o seu tempo a governar: "Todos os dias há uma espécie de concurso de ministros para criticar as propostas do PS". 

Costa diz que os portugueses precisam de "virar a página da austeridade", com mais transparência na governação. "Modernização e mais emprego" são, na opinião do secretário-geral do PS, aspetos com os quais Passos Coelho deveria preocupar-se. 

O secretário-geral socialista aproveita ainda para "tranquilizar" o presidente do PSD, que, em entrevista ao "Observador" divulgada esta sexta-feira, acusa o PS de ter ideias liberais que recusa subscrever. "Se não houver maioria vai ser o diabo", diz o chefe de Governo.

"O primeiro-ministro pode ficar tranquilo. Vamos conseguir um governo maioritário", garante Costa.