Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Sondagem: PS cresce mas pouco. Não há maioria à vista

  • 333

O PS, depois de conhecido o cenário macroeconómico e o polémico SMS de António Costa para um jornalista do Expresso, regista uma subida no seu score eleitoral

FERNANDO VELUDO/Lusa

Esqueçam uma maioria depois das legislativas. Estudo da Eurosondagem para o Expresso e SIC não aponta para esse cenário.

Bernardo Ferrão

Bernardo Ferrão

Subdiretor da SIC

A avaliar pelos resultados deste estudo da Eurosondagem para o Expresso e para a SIC, a maioria absoluta é uma impossibilidade.

No mês em que PSD/CDS anunciaram que correm juntos para as legislativas, a coligação cai nas intenções de voto. Fica com 33,6%, menos 1,1% face ao último barómetro. 

Já o PS, e depois de conhecido o cenário macroeconómico e o polémico SMS de António Costa para um jornalista do Expresso, regista uma subida no seu score eleitoral. O partido de Costa tem agora 38,1%, mais 0,6%.

A coligação e o PS estão agora afastados por 4,5%. Ou seja, o cenário que temos pela frente é o da total indefinição depois das eleições legislativas.E ainda esta sexta-feira, em entrevista ao "Sol", Passos Coelho diz que não há qualquer possibilidade de um Governo de bloco central.

FICHA TÉCNICA

Estudo de opinião efetuado pela Eurosondagem S.A. para o Expresso e SIC, de 7 a 12 de maio de 2015. Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados. O universo é a população com 18 anos ou mais, residente em Portugal Continental e habitando lares com telefone da rede fixa. A amostra foi estratificada por região: Norte (20,6%) — A.M. do Porto (13,6%); Centro (29,7%) — A.M. de Lisboa (26,3%) e Sul (9,8%), num total de 1021 entrevistas validadas. Foram efetuadas 1248 tentativas de entrevistas e, destas, 227 (18,2%) não aceitaram colaborar neste. A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas e o entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo, e desta forma resultou, em termos de sexo: feminino – 51,4%; masculino – 48,6% e, no que concerne à faixa etária, dos 18 aos 30 anos – 17,6%; dos 31 aos 59 – 50,9%; com 60 anos ou mais – 31,5%. O erro máximo da amostra é de 3,07%, para um grau de probabilidade de 95,0%. Um exemplar deste estudo de opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social.

  • Passos defende um próximo Governo maioritário, mesmo que seja do PS

    No que respeita às legislativas, questionado sobre o cenário de um Governo a três, com PSD, CDS e PS, o primeiro.ministro responde: "O que vai estar em jogo nas próximas eleições é saber se damos maioria ao atual Governo, ou se damos maioria ao PS, e eu espero que uma destas coisas aconteça. Espero, evidentemente, que este Governo possa ter uma maioria". 

  • Passos: as eleições, Portas e as passas do Algarve

    Numa entrevista concedida esta sexta-feira ao jornal “Sol”, o primeiro-ministro confirma a sua versão do SMS sobre a crise da demissão de Portas. E fala sobre os cenários pós-eleitorais, descartando a possibilidade de uma qualquer aliança com o PS. Veja um resumo das frases mais sonantes.