Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Ferro para Passos: "O que passa na TAP é uma vergonha para o seu Governo"

  • 333

Ferro Rodrigues acusou o Governo de querer acelerar a privatização da TAP

FOTO MARCOS BORGA

Líder parlamentar do PS diz que o Executivo é o principal responsável pela situação da TAP, ao insistir na privatização da companhia, "neste extremo e neste momento".

Depois dos partidos do Governo terem criticado, no debate parlamentar desta tarde, os pilotos da TAP pela greve de 10 dias, Ferro Rodrigues preferiu atribuir ao Executivo a principal responsabilidade pela situação da companhia, ao insistir em avançar com a privatização da mesma.   

"O que se está a passar na TAP é uma vergonha  para o seu Governo. Não é um sindicato [de pilotos] contra  a privatização que lançou esta greve. Sim, o sindicato tem grande responsabilidade pelo que se vive hoje na TAP, mas é o Governo o principal responsável ao insistir na privatização, neste extremo e neste momento", declarou  Ferro Rodrigues.

Falando numa "política de terra queimada", o líder parlamentar socialista criticou igualmente o Governo por insistir noutras privatizações - lembrando que o Tribunal Administrativo de Lisboa suspendeu as concessões dos transportes da Área Metropolitana de Lisboa -, além dos recentes passos diplomáticos do Executivo. 

"Vocês querem fazer hoje o que nunca um primeiro-ministro, Presidente da República ou ministro dos Negócios Estrangeiros  fez. Política de terra queimada ao quererem privatizar águas e resíduos, política de terra queimada quando querem fazer, como nunca aconteceu no passado, um movimento diplomático brutal a três ou quatro meses das eleições. Tudo para os senhores tentarem continuar a controlar aquilo que chamam de diplomacia económica.", afirmou.

Ferro Rodrigues disse ainda que é uma "vergonha" e um "descaramento eleitoralista" avançarem também, para jovens de 30 anos, com estágios de seis meses, a partir da pré-campanha eleitoral.

Garantindo que o Governo de Passos será responsabilizado nas eleições deste ano, Ferro Rodrigues reiterou que o PS defende uma alternativa à austeridade. "Os senhores vão ser responsabilizados. Os senhores merecem", concluiu.