Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

"Uma nova política exige novos parceiros", diz Cavaco Silva

  • 333

António Cotrim/Lusa

Para o Presidente da República, a Noruega é um "parceiro desejável" na transformação da economia do mar numa fonte económica sólida.

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

O Presidente da República salientou esta segunda-feira que é possível desenvolver uma parceria estratégica entre Portugal e a Noruega nos assuntos do mar, visando a promoção do que chamou a "economia azul".

Cavaco Silva falava na abertura de um seminário sobre Cooperação na Ciência e Tecnologia dos Oceanos entre os dois países, que assinala o início do programa oficial na Noruega, numa visita marcada pelo tema do mar e que além de Oslo inclui ainda a cidade costeira de Bergen.

"Uma nova política exige novos parceiros e a Noruega é, claramente, um parceiro desejável", disse o Presidente, referindo-se à "necessidade incontornável de Portugal consignar mais recursos ao desenvolvimento da sua economia do mar, ou azul, e transformar a sua pequena base numa fonte económica sólida".

Para Cavaco, os dois países têm muito em comum, orientados para o Atlântico, vinculados ao mar e com uma história marítima. "As ciências marinhas e a investigação são um aprioridade fundamental para ambos os países e os setores de pesca têm um peso considerável nas economias", afirmou, salientando também a complementaridade entre Portugal e a Noruega: "os noruegueses capturam o bacalhau que nós tradicionalmente consumimos".

Entre as áreas de ccoperação salientadas, o PR referiu-se às ciências do mar ("podemos desempenhar um papel de liderança na Europa"), energia ("estamos a iniciar um processo de prospeção de combustíveis fósseis em que a experiência norueguesa é bem vinda"), a biotecnologia marinha e tecnologias subaquáticas ("será possível multiplicarmos o valor que extraímos do mar").

Durante a sessão inicial, intervieram também, pela parte portuguesa, os ministros da Educação e dos Assuntos do Mar. Foram assinados uma Carta de Intenções e um Memorando de Entendimento entre os ministérios da Ciência de ambos os países, bem como o Conselho de Investigação da Noruega e a Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Está ainda prevista a assinatura de um Memorando entre o Porto de Lisboa e a Autoridade Portuária norueguesa, bem como de um outro entre o Instituto de Investigação Marinha de Bergen e o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).