Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

"2014 foi um ano de viragem". Palavra de Cavaco aos portugueses em Paris

  • 333

Presidente da República lembrou que Portugal "não necessitou de um segundo resgate" e que "consegue hoje financiar-se a taxas de juros baixas para satisfazer as suas necessidades". Cavaco deixou um elogio ao dinamismo da comunidade portuguesa em França.

Lusa

O Presidente da República dirigiu-se hoje aos representantes da comunidade portuguesa em Paris afirmando que Portugal, após um período difícil, conseguiu uma viragem no ano de 2014. 

"Portugal, depois de passar por um tempo bem difícil, nos últimos três anos, conseguiu uma viragem no ano de 2014. 2014 foi um ano de viragem, Portugal cumpriu todos os compromissos para com as entidades internacionais na sequência de um empréstimo que lhe foi feito", disse Aníbal Cavaco Silva perante representantes da comunidade portuguesa em França, que se estima serem mais de um milhão.

O chefe de Estado lembrou que Portugal "não necessitou de um segundo resgate, conquistou a credibilidade dos mercados" e "consegue hoje financiar-se a taxas de juros baixas para satisfazer as suas necessidades".

Num discurso proferido na embaixada de Portugal, perante uma centena de representantes da comunidade portuguesa em França, Cavaco Silva continuou a sua mensagem sublinhando que 2014 foi o ano em que "a economia começou a crescer".

"Começámos a criar emprego, o desemprego começou a baixar, equilibrámos as nossas contas externas, baixámos significativamente o défice das contas públicas, as nossas exportações aumentaram substancialmente, os nossos empresários e trabalhadores demonstraram uma garra que os levou a enfrentar as fragilidades do consumo interno e foram para mercados internacionais, muitos deles fora do espaço da Europa", afirmou.

Neste sentido, o chefe de Estado disse que o país conta com as comunidades portuguesas no estrangeiro para ajudar "nesta nova fase de consolidação duma trajetória de aproximação aos níveis da União Europeia".

Para o Presidente da República, a comunidade portuguesa que vive e trabalha em França "cresceu e diversificou-se, mas acima de tudo ganhou influência e visibilidade na política, na vida cívica e influência na economia e também na cultura e nunca perdeu a ligação a Portugal", procurando visitar o país todos os anos.

Oito dias depois de ter assinalado o quarto ano do segundo mandato como Presidente da República, Cavaco Silva elogiou a comunidade portuguesa, afirmando que é dinâmica e bem integrada na sociedade.

"Noto que empresas francesas, grandes empresários escolhem Portugal para realizar investimentos e têm também em mente a reputação, o respeito que lhes merecem os portugueses, os lusodescendentes. Como sabem são muitas as empresas francesas que operam em Portugal, cerca de 600 empresas francesas têm investimentos significativos em Portugal criando milhares e milhares de empregos", acrescentou.

Neste encontro estiveram eleitos locais, os deputados eleitos pelo círculo da Europa Paulo Pisco (PS) e Carlos Alberto Gonçalves (PSD) e presidentes de associações empresariais. 

Cavaco Silva está a realizar uma visita de dois dias a Paris, tendo hoje estado numa reunião do conselho da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE).

Na terça-feira, encontra-se com o homólogo francês, François Hollande.