Siga-nos

Perfil

Expresso

A Beleza das Pequenas Coisas

Isabel Moreira: “Eu só quero ser um espírito livre. E pago o preço disso com a solidão. Os homens têm medo de mulheres livres”

É uma mulher corajosa, lutadora, afirmativa, que vive permanentemente atormentada com os problemas de uma multidão de gente que espera que ela abra caminho para um país mais livre, sem preconceitos. “Luto todos os dias por uma sociedade menos sexista e homofóbica. A luta pela igualdade é aditiva. Entranha-se na pele. É um comboio que se apanha para a vida. É para sempre.” A deputada socialista Isabel Moreira recorda como foi crescer à esquerda numa família conservadora de direita e como ganhou o gosto pela política por causa do pai, o histórico democrata cristão Adriano Moreira. Uma conversa de verdade, onde Isabel recorda a infância, o que a levou à política, a solidão que vive, o passado de violência que ainda a atormenta, o prazer pela escrita, pela dança e as músicas que a levam a agitar-se na pista como se a vida estivesse para acabar. Para ouvir neste episódio do podcast “A Beleza das Pequenas Coisas”

Bernardo Mendonça

Bernardo Mendonça

Entrevista e ilustração

Jornalista

João Santos Duarte

João Santos Duarte

Edição de som

Jornalista

Carlos Paes

Carlos Paes

Grafismo animado

Infografia

Assinar no iTunes: http://apple.co/2mCAbq2
Assinar no Soundcloud: http://bit.ly/2nMRpRL
Se usar Android, basta pesquisar A Beleza das Pequenas Coisas na sua aplicação

Isabel Moreira recebeu-nos numa destas manhãs, no seu gabinete, na Assembleia da República, e fez-nos sentir como se estivéssemos no sofá de sua casa, tal foi a descontração e disponibilidade nesta conversa. Feminista e defensora das causas da comunidade LGBTI, a deputada socialista conta que foi essa mesma comunidade que a salvou e lhe deu forças para erguer-se depois de ter sido vítima de violência e abandono. Emociona-se ao dizê-lo. “Ganhei a luta contra esses demónios que me fizeram mal em dado momento da minha vida. Mas continuo a ser uma eterna turista no meu passado. É como se estivessem sempre a dizer-me nos sonhos: ‘não vais conseguir, ainda estamos aqui, ainda te podemos matar, sufocar, ainda és prisioneira’. Há uma sensação de sufocação, de dor, de opressão de género...”.

Sobre a Assembleia da República diz que é o reflexo de muitos erros da sociedade. "A sociedade é sexista. A Assembleia é sexista. E eu e todas as mulheres na política somos vítimas disso". Sensível a todas as causas sociais, considera que sociedade ainda é mais sensível ao racismo do que à homofobia. Um mal contra o qual luta todos os dias para mudar. Sobre os homens diz que não estão preparados para terem ao seu lado mulheres livres, seguras, afirmativas, sexualmente bem resolvidas. "Os homens não foram educados para terem essas mulheres como companheiras. Não tenho visto. O mercado está fraco....". E depois dá-nos as suas músicas, aquelas que a fazem dançar. E chega a ler partes dos seus livros, que têm muito sobre o que lhe vai na alma...

Para ouvir este episódio do podcast "A Beleza das Pequenas Coisas", basta clicar na seta laranja que se encontra no topo deste texto ('listen in browser') ou descarregar no iTunes e Soundcloud, onde pode comentar e classificar o programa.