Siga-nos

Perfil

Expresso

A Beleza das Pequenas Coisas

Miss Suzie: a mulher que faz da vida um espetáculo

Suzie Peterson tem mais do que sete vidas nos palcos. E fora deles também. Em maio será uma sexy corista no novo filme de Bruno de Almeida, ”Cabaret Maxime”, para o qual assinou o guarda-roupa, e está a criar os figurinos do novo espaço boémio do chefe José Avillez. “Plumas, lantejoulas e cabaré sou eu! Vivo a vida a trazer fantasia aos outros.” Uma conversa genuína onde assume as dores, as feridas e perdas, a fase de rebeldia e escuridão, e como agarrou ‘a vida pelos cornos’. Para ouvir neste episódio do podcast “A Beleza das Pequenas Coisas”

Bernardo Mendonça

Bernardo Mendonça

Entrevista e ilustração

Jornalista

João Santos Duarte

João Santos Duarte

Edição de som

Jornalista

Carlos Paes

Carlos Paes

Grafismo animado

Infografia

Esta conversa aconteceu num destes finais de tarde, no atelier de Suzie Peterson, onde diariamente se cria uma espécie de alta costura da fantasia, situado na rua Santo António da Glória, nº6C, junto à Praça da Alegria, em Lisboa. Se Tim Burton fizesse filmes por cá provavelmente seria seu cliente.

Encontrámo-la a terminar dezenas de figurinos cinematográficos que vão vestir parte da equipa do novo espaço boémio do chef José Avillez. Horas antes deste encontro, um pequeno desacerto numa saia criou um stress de última hora e mais horas extra de trabalho. Mas tudo terminou bem e a tempo. “Se não está suficientemente bom, não tem problema nenhum, é respirar fundo, beber uma ‘mini’, desfazer tudo e voltar a fazer. Procuramos sempre fazer o melhor possível em cada peça. O ‘mais ou menos’ não funciona connosco.”

Para descontrair começámos esta gravação com um brinde — melhor dizendo ‘um tchin-tchin’ — e uma gargalhada. Haverá melhor maneira de começar uma conversa?

Suzie Peterson, mais conhecida pelo alter ego Miss Suzie, é uma artista completa. É atriz, é cantora, é corista, é palhaço, é aderecista, é figurinista, é cenógrafa, assim como produtora e diretora de arte. E fá-lo com uma competência e graciosidade particulares.

Tem nome de estrela nórdica, mas é lisboeta. O nome sueco foi dado pelo pai, um navegador solitário que viajava pelo mundo e que um dia se encantou por uma portuguesa, a sua mãe. Suzie era o nome da cadela do seu pai. Suzie era também o nome do barco com que ele navegava. Suzie foi o nome que escolheu para a sua querida filha – “Fui a Suzie 3”.

Esta Miss tem um sorriso e uma gargalhada que não deixam ninguém sisudo ou indiferente. Mistura um jeito de menina com a fibra de uma guerreira que já passou por muito, entre dores e perdas. Mas soube reinventar-se e encontrar novas razões para viver e ser feliz. “Não preciso de muito. Umas ‘minizinhas’, boa companhia, boa conversa. Está feito!”. É para pessoas e frases como esta que este programa foi criado.

Mas este é apenas um aperitivo para mais uma pratada de boa conversa. Oiçam-na neste episódio do podcast “A Beleza das Pequenas Coisas”. Para ouvir, basta clicar na seta laranja que se encontra no topo deste texto ('listen in browser') ou descarregar no Soundcloud e iTunes onde pode classificar e comentar o programa.