Siga-nos

Perfil

Expresso

A Beleza das Pequenas Coisas

Tolentino Mendonça, o padre-poeta desembrulha sobre o Natal: “Os presentes são artefactos para calar o vazio entre as pessoas”

Foi em Angola onde ouviu as primeiras histórias. A avó analfabeta foi a sua ‘primeira biblioteca’, ao contar-lhe mundos de realismo mágico. Aos onze anos entrou no seminário do Funchal por um chamamento que não sabe explicar de onde veio. Padre, poeta e professor universitário acaba de ser distinguido com o Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes pelo seu livro “A Noite Abre Meus Olhos”. Para o ano promete mais duas obras e continuar a ser um homem das margens, do acolhimento das diferenças, sempre atento à cultura e aos ares deste tempo. Uma conversa rica de histórias, reflexão e poesia para ouvir neste episódio do podcast “A Beleza das Pequenas Coisas”

Bernardo Mendonça

Bernardo Mendonça

Entrevista e ilustração

Jornalista

João Santos Duarte

João Santos Duarte

Edição sonora

Jornalista

Carlos Paes

Carlos Paes

Grafismo animado

Infografia

Sobre o ano que termina, José Tolentino Mendonça diz-se 'órfão' com a partida de Leonard Cohen e muito agradado por Dylan ter ganho o Nobel da Literatura. Afirma que importa continuar a acreditar na força criadora e transformadora do bem sobre o mal. E nesta época natalícia não deixa de criticar a insana mercantilização da dádiva, porque ‘o verdadeiro presente é deixarmo-nos tocar pelos outros’. Uma conversa rica de histórias, reflexão e poesia (literalmente, dado que Tolentino lê vários dos seus poemas) para ouvir neste episódio do podcast “A Beleza das Pequenas Coisas”

Este programa entra de férias logo após o Natal e regressa no início do ano com uma nova série de episódios que podem ser ouvidos aqui ou no iTunes. Boas festas aos nossos estimados podcasters!